Carrie, A Estranha e suas Remakes


Hey! Hey! Olha eu aqui de novo para falar da estranha mais popular do planeta. Para quem não sabe decidi fazer uma analise critica de todos os filmes de Carrie, quais já estão postados aqui no blog. Minha intenção real com essa postagem é apontar diferença entre eles e dizer minha opinião sobre cada um. Assim fechando esse analise, claro a não ser que lancem algum outro filme e torço que não, pois sabemos que mexer com clássicos nunca da muito certo. Baseado no livro de Estafani King, o primeiro filme teve lançamento em 1976, tendo uma continuação em 1999, a primeira remake em 2002 e depois em 2013. 




Carrie,A Estranha - 1976


O filme de 1976 foi o primeiro filme baseado no livro Carrie, A estranha. Apesar de ter sido lançado nos anos 70 o filme possui cenas de nudismo logo no inicio, acredito que deixou muitos pais de boca aberta, e acredito que essa é a razão de tamanho sucesso não pelo nudismo pois isso é de menos, mas pela ousadia tanto da atriz tão nova como dos produtores do filme. Em poucos segundos após começar é possível ver meninas nuas no vestiário (e pentelhos), onde brincam e zoam juntas (nada malicioso, afinal muitas mulheres não se importam de ficar nuas uma perto de outras). Quando Carrie entra em panico por sangrar e corre em direção de ajuda é possível ver seus seios. Depois disso, não existe mais cenas similares, até a cena onde Billy Nolan e Chris Hargensen transam não é mostrada, apenas dá uma ideia disso. 

A Carrie dessa história para mim foi perfeita! Quando eu li o livro, nunca consegui imaginar uma menina feia, mas sim bonita e escondida sob muita insegurança, opressão e regras. Acho a atriz Sissy Spacek passou muito bem isso, o jeito inocente, ingenua e obediente. Acho que de todas as Carries essa foi a mais obediente a sua mãe, até mesmo quando falou sobre as meninas rirem dela, ela não falou com tom de acusação mas de decepção por ter sido humilhada por não saber o que era menstruação. A parte do baile, bom foi bonita mas também vi muita coisa que não foi normal... certo que Sue Snell pediu ao sue namorado Tommy Ross levar Carrie ao baile, mas se beijarem enquanto dançam foi errado, afinal ele tinha namorada e ele se mostrava muito fiel e apaixonado por Sue. Quando Carrie foi humilhada também achei bem natural, afinal quem não iria ficar assutado com o cheiro e o toque de sangue em sua pele, enquanto tinha um surto onde via todos rir de sí e ouvia sua mãe dizer "todos irão rir de você" não ficou muito claro que somente alguns riam, enquanto muitos olham com reprovação. Enquanto o circo pegava fogo, Carrie se mostrou-se inexpressiva, impossível de saber se fez por raiva da situação, ou por extinto de seus poderes. Porém todos morrem até mesmo a Srta. Collins que foi a professora que encorajou Carrie ir ao baile.

Margaret White mãe de Carrie , é completamente insana e ate um pouco fora do contexto, afinal como a escola não sabe que a mãe dela e uma total desequilibrada, que nem consegue disfarçar? Pois é... A morte de sua mãe é causada na clássica cena, onde ela tenta matar sua filha e para se proteger Carrie usa seus poderes apunhalando sua mãe com diversas facas, tesouras de costura, e outros objetos pontudos a pregando na parede na posição da cruz. No final Carrie abraça sua mãe, já morta enquanto sua casa desmorona sobre elas. [Ver analise completa]



Carrie,A Estranha - 2002


O filme de 2002 foi o primeiro remake do original, sendo classificado até como "melhor que o original" claro que não podemos comparar, afinal muitas coisa que foram colocadas no de 2002 eram impossíveis de por no de 1972. A história é contada através de um interrogatório pouco depois do acidente no baile escolar, onde quase todos morreram queimados e acidentados. Os interrogados são alunos, professores e alguns secundários. Maior parta da história é contada por Sue e a Srta. Collins. Dessa vez quem viver na pele de Carrie foi a atriz Angela Bettis, ela passou uma visão bem diferente da primeira Carrie. Do filme original passava a visão de uma menina bonita e insegura, enquanto a de 2002 mostra uma menina realmente estranha, deslocada, desajeita, e observadora, o que a torna um pouco bizarra (para o padrão que os jovens mantém). Nesse filme é possível ver que Carrie é um pouco estérica, e que faz certas coisas escondidas, como as revistas de moda que guarda na parede do armário de rezas, ela também não usa seu teço (rosário) o coloca somente antes de entrar em casa. Apesar de abaixar a cabeça para sua mãe controladora ela mostra reprovar ações de sua mãe, e algumas vezes debate com ela. 

Billy Nolan e Chris Hargensen também estão diferente do anterior, Billy se mostra quase que um a doente mental e psicopata, ameaçando ate mesmo sua namorada, amigos e mata o animal friamente na frente de sua namorado e parece se deliciar com o a maldade que fizeram com Carrie. A cena do baile foi melhor que do original, Carrie era uma menina normal sua beleza e vestido não foram exagerados (apesar de minha pessoa, achar que o tecido do vestido dela parecia toalha de mesa, estava duro e sem movimento nenhum), muitos a elogiaram e ate conversaram com ela. Acena da dança de Carrie e Tommy foi até legal, ainda mantendo aquele roda, roda, roda sem fim do original porém menos nauseantes que seu antecessor. A parte de Carrie tacando terror acho que foi épica! Ela se mostrou em completo transe, deixando claro que ela não matou por querer ou talvez por querer mais não na completa maldade. Diferente do primeiro onde todo mundo morreu no baile (até mesmo a Srta. Collins que foi boa para Carrie), algumas pessoa sobrevivem graças a Srta. Collins que consegue passar alguns alunos pela tubulação de ar e ficou pendurada no mesmo, até ajuda chegar. 

Nesse remake a mãe de Carrie também é menos insana que a anterior, porém fria e calculista. Ao voltar do baile e estar na banheira sem ter ideia de como chegou lá, sua mãe tenta afoga-la, e até consegue porém Carrie usa seus poderes e espreme o coração de sua mãe até ela morrer, Sue chega poucos segundos depois removendo a água do pulmão de Carrie e nesse momento Carrie acaba passando uma visão de tudo que aconteceu com ela, e Sue compreende que Carrie era inocente de tudo (apesar de ter matado metade da classe). Assim Sue ajuda Carrie a sair do estado, e sustenta para policia que foi Carrie White morreu no acidente da escola. [Ver analise completa]



Carrie,A Estranha - 2013


A remake de 2003, foi considerada boa pelos efeitos mas também desnecessária devido a vários outros fatores. Desse vez Carrie White foi vivida por Chloë Grace Moretz, qual agradou muito os fãs mas decepcionou os amantes do livros, tudo por causa do histórico de filmes de Chloë quais eram papeis maduros e bem ousados como o  Deixe-me Entrar e o Kick-Ass lançado no mesmo ano que o filme de Carrie. Outro ponto das reclamações foi seu cabelo claramente tingido... afinal se Carrie é uma jovem que nem pode se maquiar ou fazer coisas que outros jovens fazem, como pode ter o cabelo claramente tingido? 

Esse remeke fez a junção dos seus antecessores. Dando uma modernizada na história, afinal é 2013! A Carrie desse filme é bastante neutra e se mostra mais habita aos ensinamentos da bíblia. Margaret White mãe de Carrie se mostra mais consciente, sendo uma mulher depressiva e masoquista, isso é bem visível quando arranha suas feridas, enquanto Carrie eta presa no quartinho de orações e quando esta entregando uma confecção de trabalho e fura sua coxa com objeto pontiagudo. Ainda sendo uma  sádica religiosa. Não é claro se faz por raiva ou prazer. O casal Billy Nolan e Chris Hargensen é um casal de drogados insanos, Billy não se mostra um psicopata como no de 2002, mas um cara que não é bom fazer amizade, pois não presta! Já Chris é mais vingativa, rancorosa, e tem até coragem de esfaquear o porco sem hesitar. A cena do baile é bem normal, música legal, vestidos legal, não tem cena de beijo apenas uma dança legal! 

Acena do desastre no baile é a parte mais legal! Após o balde de sangue cair sobre ela, o video da mesma sendo suada no banheiro é colocado, Tommy tem a cabeça acertada pelo balde e cair duro e morto no chão, Carrie entra em um estado de raiva, onde gotinha de sangue começa a levantar de sua pele e com um grito, todas as mesas, cadeiras e pessoas do salão voam, as portas se fecham e ai você já sabe. Fogo, água etc... mas desda vez é um pouco diferente, Carrie mata um por um dos que a machucaram. Um dos seus alvos foi duas amigas, que Carrie pressiona contra o chão enquanto todos correm e as pisoteiam, ela também derruba o placar sobre outra e varias outras coisas. A única que Carrie decide poupar é a Srta. Collins, que ela joga no palco antes do chão entrar em completo atrito entre eletricidade e água, assim Carrie começa a flutuar e sair do baile. [Ver analise completa]

Como disse Chris Hargensen nesse filme é vingativa e ao ver Carrie na estrada, ainda viva ela pede para seu namorado Billy Nolan atropela-la, porém quem acaba morto é o casal. Em todos os filmes o casal morrem em um acidente de carro,mas dessa vez Carrie ainda brincou com eles antes de mota-los. O final do filme é bem próximo do primeiro filme, sua mãe tenta mata-la e Carrie apunha-la sua mãe com diversos objetos ponte agudos, Sue vai ate sua casa e tenta tira-la de lá e leva-la para outro lugar, mas Carrie não vai e coloca Sue para fora da casa com seus poderes e assim a casa desmorona sobre ela e sua mãe. Aqui vemos duas junções do original e a remake de 2002, do original é onde sua mãe tenta mata-la a facada, e Carrie a apunha-la com varias coisas pontiagudas, e da remake de 2002 é Sue vindo para ajuda-lo, mas diferente da versão de 2002 Carrie não parte com Sue ela fica com sua mãe para morrer como no original. 


A Maldição de Carrie - 1999


A maldição de Carrie lançado em 1999 é na verdade uma continuação do original não uma remake. O filme passa alguns anos após a morte de Carrie e a tragedia escolar que marcou a cidade para sempre. Rachel Lang é meia-irmã de Carrie White por parte de pai é telecinética e menosprezada por seus colegas. Sua única amiga diz ter saído com um cara e que estava feliz, mas no mesmo dia ela pula de um prédio escolar e morre. Tempo depois ela conhece um cara de um grupo dos atletas escolares, Rachel começa a gostar do rapaz e ele a convida para uma festa.

Nessa festa ela descobre um joguinho entre eles, que certas garotas valiam um ponto e que o rapaz qual ela gostava fazia parte disso, apesar dele realmente gostar dela, ele não estava no momento na festa para evitar isso. Então um telão é ligado com uma cena de Rachel e o rapaz transando enquanto ela vê a tabela de pontos do seu namorado (ficante?). E ai começa um bando de efeitos escrotos e cenas grotescas... Ela cai no chão e começa a rastejar enquanto alguns faziam som de porco para ela, e enquanto sua tatuagem de amizade que tem a forma de uma rosa com espinhos começa de expandir pelo corpo. Ela fica toda dura e começa a matar a todos, até mesmo a professora Sue que tenta ir a festa para impedi-la. No final ela morre em uma cena realmente escrota, poderia ter dito uma morte melhor que aquela, mas tudo bem. [Ver analise completa]



Agora só para relembrar a carinha das mulheres que interpretaram a mãe de Carrie. Eu acho que de todas do primeiro e segundo filme foram as mais loucas, a mãe da Carrie de 2013 também é muito boas e se mostrou uma sádica religiosa também, mas ela é muito bonita rs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

▪ Leu a postagem e gostou? Deixe um comentário feliz.
▪ Não use palavras de baixo escalão.
▪ Comentários de mau gosto, não serão publicados.
▪ Quer afiliação? Pode pedir por aqui mesmo.
▪ Aceito pedido de postagens.
▪ Não peça "seguindo, segue de volta?", deixe o link de seu blog. Eu irei visitar se eu gostar eu seguirei.